Portfólio

Para você conhecer um pouco mais de nossa instituição, reservamos este espaço para apresentar os objetivos gerais de alguns projetos executados pelo Giral. Uns já finalizaram e outros estão sendo desenvolvidos. Mas, todos têm como principal missão a crença nas juventudes para fazer transformação social.

Agentes de Desenvolvimento da Comunicação: Inicialmente com financiamento da Fundação Kellogg, o projeto formou 90 jovens comunicadores que hoje atuam em rádios, produtoras de vídeos ou são educadores em outras instituições sociais ou governamentais. Para continuar esta ação, que é uma das mais relevantes do Giral, a instituição recebeu apoio da Inter-american Foundation para formar 120 jovens comunicadores, no período de 2011 a 2013 dos municípios: Glória do Goitá, Lagoa de Itaenga, Feira Nova e Pombos.

Escola de Vídeo: Realizar oficinas práticas de produção de curtas metragens em escolas públicas de Glória do Goitá e Feira Nova. O projeto desenvolvido em 2011, com financiamento do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e BNDES finaliza com a realização do I Festival de Vídeos da região, momento em que acontece o lançamento de seis curtas, produzidos por 90 estudantes participantes do projeto.

Telecentros.BR: Em parceria com os Ministérios do Planejamento, das Comunicações, da Ciência e Tecnologia e instituições locais, com o projeto Telecentros.BR o Giral assumiu a função de implantar onze telecentros na Zona Urbana e Rural Glória do Goitá, Feira Nova, Lagoa de Itaenga, Pombos e Gravatá disponibilizando espaços gratuitos para acesso a internet e inclusão digital para jovens e adultos.

Ponto de Cultura – Seu Zé: Reconhecido pela Fundarpe em 2011, como Ponto de Cultura, o Giral desenvolve o projeto Seu Zé com o objetivo de formar jovens nas técnicas de produção audiovisual e rádios comunitárias para realizar cines debates e ações de comunicação comunitária que valorizem aspectos da cultura popular.

Cultura Daqui: Para divulgar em vídeos a riqueza do celeiro cultural da região, projeto Cultura Daqui tem financiamento da Fundarpe para formar 30 jovens videastas para produzirem vídeos sobre a cultura local.

Jovens nas Ondas do Rádio: Formar 12 jovens radialistas para produção e distribuição de quatro programas de rádio com foco em gênero e equidade racial. O projeto executado em 2011 teve financiamento do Fundo Interredes e reuniu jovens de Glória do Goitá na produção de programas que priorizou histórias de vida de mulheres negras de Glória do Goitá em espaços da saúde, educacionais, familiares e trabalhistas.

Juventudes e Direitos: Desenvolvido em 2010, com financiamento da FASE – Solidariedade e Educação, a iniciativa realizou quatro rodas e diálogos com adolescentes e jovens sobre democratização da comunicação como direito humano, e apresentou quatro programas de rádio, ao vivo, na Praça de Eventos de Glória do Goitá, discutindo os direitos e deveres dos jovens.

Meninas e Meninos da Alegria: Com o apoio da Oi e Oi Futuro tem como objetivo Vivenciar momentos de construção de novos conhecimentos e saberes, com 900 crianças e adolescentes rurais, estudantes das escolas municipais do campo de Glória do Goitá e Chã de Alegria, utilizando as tecnologias de informação como suporte para produção de produtos de comunicação.