Jovens comunicadores discutem violência doméstica

Era manhã do último dia 10 de agosto quando jovens comunicadores, de quatro cidades do interior de Pernambuco se reuniram em Glória do Goitá, para participar da oficina sobre direitos humanos. De ônibus, bicicleta ou a pé, aos poucos, eles chegavam e sentavam, em círculo, no auditório da prefeitura da cidade.

No total, 63 jovens participaram do encontro. A maioria são filhos de agricultores e estudantes das escolas públicas de Glória do Goitá, Feira Nova, Lagoa de Itaenga e Pombos. Depois de uma reflexão sobre as influências dos meios de comunicação na sociedade e os valores familiares, assistiram ao vídeo sobre Violência Doméstica promovido pelo Instituto Avon. A oficina foi ministrada pelo jornalista, Everaldo Costa.

Para a jovem, Gerlane Maria, de 20 anos, o discussão é de fundamental importância. “O tema abordado foi muito bem colocado para nós que tenhamos noção dos direitos humanos, para que esses direitos não sejam esquecidos. Como caso de mulheres que são espancadas por seus maridos e que por medo não e acabam se fechando para a vida”, comenta.

Os jovens comunicadores fazem parte do projeto Agentes de Desenvolvimento da Comunicação, executado pela Organização Não Governamental Giral, de Glória do Goitá.