Giral facilita conferências de juventudes na Mata Norte de PE

“As várias formas de mudar o Brasil”, é o tema mais discutido pelos jovens brasileiros que participam das Conferências de Juventudes. Os pernambucanos vivem esses momentos rumo a 3º edição nacional do evento. Em alguns municípios do interior, como o caso de Glória do Goitá e Lagoa do Itaenga, na Mata Norte do Estado, as discussões foram facilitadas pelo Coordenador Executivo do Giral, Leonildo Moura, que também representa a Instituição no Conselho Estadual de Juventudes.

Realizadas pela sociedade civil organizada em parceria com o poder público, as Conferências Municipais aprovam propostas e elegem delegados também para a 3ª Conferência Estadual que acontecerá nos próximos dias. Em Lagoa do Itaenga o evento foi realizado no dia 21 de agosto no Ita Clube do município. No local, Moura ministrou a palestra “As várias formas de mudar Lagoa de Itaenga”. Durante o debate foram levantas as mais diversas formas de envolver as juventudes nas melhorias do município. Para Robson Silva o momento é histórico. “Esse é o momento de falar o que pensamos, de propor políticas públicas que assegurarão nosso futuro”, comentou o jovem de 21 anos.

Conferência em Glória do Goitá: Em Glória do Goitá, o evento foi marcado pela presença massiva da juventude local, por expectativas e excelentes propostas. Essas foram às palavras que deram tom a III conferência do município, realizada no dia 03 de setembro, no espaço RGF HALL. Participaram cerca de 200 jovens, que se somaram com os representantes do Giral Leonildo Moura, palestrante do evento, Shamara Angélica e Maria Eduarda Carvalho que, no momento, elencaram os temas discutidos. “A juventude está tendo a oportunidade de elaborar propostas inovadoras que beneficiam os jovens com focos na Juventude e participação; juventude e educação; juventude e diversidade e juventude, cultura e lazer”. Para Moura, todas as conferências estão tendo resultados que vão além das propostas estaduais, mas apresentam também propostas que contribuirão para políticas locais. “Os jovens estão propondo de forma crítica, isso é muito bom”, sinaliza.